h1

Sinopse

fevereiro 23, 2010

“A história de Placar é redigida com a bravura do bom jornalismo, que não se curva ao opressor para mostrar o traseiro para o oprimido.” A frase, de Millôr Fernandes, define a trajetória da revista que há 40 anos influencia o jornalismo esportivo no País. Na década de 1970, época de efervescência no esporte brasileiro com a seleção brasileira desembarcando no México para a conquista do tricampeonato mundial, começa o primeiro tempo da revista Placar. A capa da primeira edição – que chegou às bancas em 20 de março de 1970 – estampava a foto de Pelé, jogador intrinsicamente ligado aos momentos importantes da publicação esportiva da Editora Abril. Conhecida, até então, como distribuidora oficial das histórias em quadrinho da Disney no Brasil, a editora recriou o amuleto da sorte do pato mais rico do mundo e cunhou uma moeda com a efígie de Pelé para a divulgação do lançamento da revista – ideia de Victor Civita, que escolheu pessoalmente o fornecedor e o escultor. Revestida com o rosto do Rei, a moeda era o brinde aos “sortudos” compradores da Placar. O início da publicação e as histórias que permeiam todas as fases de Placar – dividida pelos autores em primeiro e segundo tempo, conforme a periodicidade da publicação – são contados pelos jornalistas Bruno Chiarioni e Márcio Kroehn, no livro “Onde o esporte se reinventa: histórias e bastidores dos 40 anos da Placar”, da Primavera Editorial.

A redação dos sonhos – composta ao longo da história de Placar por Carlos Maranhão, José Maria de Aquino, Michel Laurence, Juca Kfouri, João Rath, Celso Kinjô, Sérgio Martins, Marcelo Rezende, Lemyr Martins, Ari Borges, Alfredo Ogawa, Leão Serva, Thomaz Souto Corrêa, Kátia Perin, Paulo Nogueira, Sérgio Xavier, Paulo Vinícius Coelho (PVC) e André Risek, entre outros – produziu matérias antológicas, que estão reproduzidas em “Onde o esporte se reinventa: histórias e bastidores dos 40 anos da Placar”.

Um dos exemplos é a ampla cobertura da Máfia da Loteria, esmiuçada por Chiarioni e Kroehn no capítulo “O jogo que deu errado”, com depoimentos dos jornalistas e reproduções de matérias veiculadas na época. (…) “A loteria esportiva fazia parte do imaginário de enriquecimento fácil do povo brasileiro na década de 1970. Entretanto, deu zebra. E o responsável por tal resultado foi uma reportagem da Placar.” Um outro exemplo é a reportagem de Kátia Perin, que conquistou o Prêmio Esso de Informação Esportiva, pautada por Marcelo Duarte, sobre o primeiro time do Rei, o Bauru Atlético Clube (BAC), em 1955. (…) “O Pelé encerrou. Ele ficou maravilhado, queria ver a foto de todo mundo, queria o telefone das pessoas, perguntava como eles estavam; e no fim, acabou sendo uma entrevista de bate-papo. Ele ficou muito emocionado – relembra Kátia.”

Momentos difíceis do esporte também permeiam a história de Placar, como os Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, quando terroristas invadiram a Vila dos Atletas e deixaram um rastro de sangue. Na matéria, o desabafo de Michel Laurence. (…) “Eu deveria estar aqui em Munique para escrever sobre medalhas, honrar heróis, consolar os vencidos. Mas são mortos que eu conto. Mortos a tiros, a faca, a fogo. É sobre essa estatística que eu tenho que trabalhar…
Em Placar Todos os Esportes, uma nova fase da publicação. (…) “Na época, Carlos Maranhão embarcou para os Estados Unidos e, apesar de o futebol brasileiro ter conquistado a segunda colocação nos Jogos Olímpicos, a melhor posição desde então, ele enfatiza que foram os outros esportes que mais pautaram a cobertura em solo americano. A natação com Ricardo Prado, recordista mundial; o atletismo, com a medalha de ouro de Joaquim Cruz; e o vôlei, com a equipe que ficou conhecida como Geração de Prata, como mostra a matéria O sonho acaba em Prata, publicada em Placar Todos os Esportes, de 17 de agosto de 1984…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: