Archive for the ‘Abril’ Category

h1

A Copa que mudou Placar

maio 25, 2010

capa adeus pentaA capa ao lado não tem a intenção de ser uma previsão catastrófica para a Copa do Mundo de 2010.

Mas é inegável que ela foi marcante.

A ideia aqui é lembrar de uma Copa que mudou a vida de Placar. A derrota na final do torneio de 1998 para a França foi o encerramento de uma experiência bem-sucedida da revista. Como?

Foi há mais de uma década que o então diretor de redação Marcelo Duarte deu o ponta-pé inicial para o que Placar passou a fazer nos mundiais seguintes. Ele valorizou a marca, ponto mais importante e, até aquele momento, pouco prestigiada.

Marcelo Duarte mostrou que a revista tinha importância impar na vida jornalística do País. Como os profissionais das emissoras de televisão, vestiu os jornalistas com um blazer de Placar. Parecia um pequeno capricho, mas dizia tudo sobre o peso da revista. “Se a Globo pode, por que a Placar, que é a revista mais importante do Brasil, não pode”, questionou Duarte. Ele estava, de fato, um passo a frente.

Foi naquela Copa que, pela primeira vez, Placar levara toda a sua estrutura para um outro país. Marcelo Duarte montou toda a redação de Placar, com profissionais de texto, arte e foto em Paris. A revista era escrita, editada e paginada eletronicamente no Velho Continente. O material era enviado para a revista ser impressa, prontinha, no Brasil. Mais do que a primeira experiência de Placar, pelo que sabemos foi a estreia internacional da produção de uma revista da Editora Abril.

A volta ao Brasil marcou a saída de Marcelo Duarte de Placar, embora sua estratégia tenha ficado. Em 2006, por exemplo, a revista montou a Casa Placar, espaço de convivência para brasileiros de passagem pela Alemanha. Neste ano, a experiência será repetida na África do Sul.

A capa de Dunga ficou na história. Só torcemos para que ela não se repita neste ano.

h1

Juca Kfouri da Placar

março 23, 2010
Arquivo Juca Kfouri

Juca Kfouri e os repórteres-humoristas Cláudio Manoel e Bussunda, do Casseta e Planeta, na Copa do Mundo de 1994

Faz 15 anos que Juca Kfouri deixou a Editora Abril.

Nunca mais voltou lá, nem em dia de festa. Mas seu nome ainda está ligado à revista.

Talvez porque ele tenha ficado 13 anos diretamente a frente de Placar e três anos indiretamente, comandando o núcleo no qual a revista se encaixa dentro da editora. Sem falar dos anos como secretário de redação e a frente do Dedoc, o departamento de documentação e pesquisa. Ao todo, 25 anos de casa.

E falar de casa não é exagero. Porque Juca Kfouri tratou Placar como se fosse parte da sua família.

Brigou pela revista, cuidou da revista, deu carinho quando ela precisou, acaricou seus feitos, puxou as páginas pelos desfeitos, tudo que alguém que quer muito bem faz por quem é querido. E por isso seu sobrenome virou Juca Kfouri da Placar.

Talvez ele seja um dos poucos que tenha a coleção completa (!) de Placar, dos números zero até a 1340, a próxima que vai chegar às bancas de jornal em abril, que ele não vai deixar de comprar. Porque tem a coleção.

Juca Kfouri diz, claramente, que Placar para ele é semanal. Saudade, provocação ou verdade? O leitor que escolha a sua resposta.

Depois da revista, ele passou por inúmeros outros veículos, inclusive pelo jornal Lance!, que talvez seja a fase mais importante e produtiva da carreira dele. Porque foi o período das CPIs do futebol e da Nike.

Não importa, é Juca Kfouri da Placar.

Hoje ele está na Folha de S. Paulo, na ESPN Brasil, na rádio CBN e no Uol, com um dos blogs mais visitados do País – este aqui  http://blogdojuca.uol.com.br/

 Não importa onde ele esteja e quanto tempo tenha se passado, ele continua sendo…