Archive for the ‘Doug’ Category

h1

O designer que driblou a Fifa – Folha de S.Paulo 17/06/2010

junho 19, 2010

ReproduçãoPor Estêvão Bertoni

O e-mail que fez os olhos de Douglas Kawazu, o Doug, se encherem de lágrimas chegou quando ele estava prestes a viajar para o Japão.

Naquele fim de 2005, o rapaz trabalhava como designer na editora Abril. Fanático pelo São Paulo, havia vendido o que podia para comprar a passagem aérea e ver seu time na final do Mundial de Clubes, na terra de seus avós.

Foi aí que teve a ideia de se passar por “fotógrafo autônomo” e tentar uma credencial de imprensa. O e-mail que o emocionou era da Fifa e o autorizava a acompanhar o jogo de dentro do campo.

Com 1 a 0 sobre o Liverpool, o São Paulo consagrou-se tricampeão mundial. Doug estava lá, virando cambalhota e dando a volta olímpica com os jogadores.

Acabou relatando a experiência no texto “Driblei a Fifa”, publicado na “Playboy”.

Nascido em SP, era filho de um bancário aposentado e de uma dona de casa. Seu primeiro emprego foi como representante da Apple, o que o tornou um apaixonado pelos produtos da empresa.

Formado designer gráfico, passou por revistas da Abril. Recentemente, abrira uma empresa com amigos, onde criava aplicativos para iPhone. Era um rapaz sorridente, inteligente e discreto. No fim do ano, iria se mudar de vez para o Japão, com a irmã.

No sábado, ao voltar de um evento em São Carlos, sofreu um acidente com a moto, outra de suas paixões.

Morreu aos 27. A missa de sétimo dia será amanhã, às 19h30, na igreja São Francisco de Assis, em SP. Os amigos vão homenageá-lo levando passarinhos de origami (tsuru), que ele costumava fazer.

Fonte: Folha de S.Paulo  

Anúncios
h1

As capas não serão mais as mesmas

junho 13, 2010

Estamos profundamente tristes, abalados e sem palavras.

Um acidente bárbaro levou Doug Kawazu, o designer da capa do livro – falamos dele aqui.

Era, sem dúvida, o terceiro autor desse trabalho.

E, mais do que tudo, era um amigão.

(A missa de 7º dia será na Igreja de São Francisco de Assis na sexta-feira 18 às 19h30 – rua Borges Lagoa, 1.209 – vila Clementino)

(atualizado na terça-feira 15)

h1

Garoto da capa

maio 3, 2010
Divulgação Primavera Editorial

Bruno Chiarioni, Doug e Márcio Kroehn no Museu do Futebol

Todo primeiro comentário que ouvimos sobre o livro é a capa.

– Que beleza!

– Bom gosto!

– É diferente e linda!

São três pequenos exemplos do que ouvimos. E não deixa de ser o resumo da imagem da Bola de Prata, o maior prêmio do futebol brasileiro, com a parede forrada de edições de Placar ao fundo – a promessa é que a próxima fornada do livro estará com esse fundo mais vivo, ou seja, mais claro e em destaque.

Mas todos esses elogios devem ser endereçados ao artista que assinou todo o projeto gráfico: Douglas Kawazu. Ou, simplesmente, Doug.

Doug foi o primeiro a apostar que essa nossa ideia de contar sobre a vida de Placar valia a pena.

Lá em 2004, quando nosso bolso era furado e tínhamos que entregar o trabalho de conclusão do curso de jornalismo (a semente desse livro), fomos até ele pedir socorro.

Fizemos uma proposta arriscada. Se um dia esse projeto ganhasse corpo, ele estaria conosco.

Doug não apenas comprou a ideia, como fez uma produção interessantíssima para o que precisávamos naquele momento. Era quase uma edição de bolso, com uma capa sóbria e perfeita.

O tempo foi passando e ele não ficou no nosso pé, perguntando quando sairia, se sairia e por que não saía. Simplesmente deixou o tempo amadurecer naturalmente o trabalho.

Enquanto isso, Doug vivia entre as redações de Placar, Runner’s, Quatro Rodas e Playboy. No ano passado, foi cuidar do seu negócio, a interactive experience, ou simplesmente ixp, a única empresa a desenvolver aplicativos para iPhone por aqui.

Se é que fizemos uma exigência à Primavera Editorial, foi que não éramos dois. Éramos três. O Doug era parte fundamental dessa história.

E não erramos nenhum pouquinho. Ele engrandeceu nossas palavras com todas as imagens, que não atrapalham, só ajudam a leitura a ficar mais prazerosa.

Além, é claro, de ter feito o leitor de Placar descobrir que a Bola de Prata reproduz fielmente uma bola de futebol, com as costuras no gomo, que ficavam escondidas nas fotos com pouca luz.

O garoto da capa é o Doug.