Archive for the ‘Tabelão’ Category

h1

Tabelão

março 11, 2010

Reprodução

Essa talvez não seja do seu tempo. Mas existiu uma época, não muito distante, em que a informação era movida a, digamos, sinal de fumaça. E quem recebia e juntava as informações esportivas em um só lugar era a Placar.

O Tabelão era um espaço obrigatório na revista, onde estavam a ficha técnica de todos os jogos que aconteciam no País. Para se ter uma ideia do poder do Tabelão, era por ele que muitas rádios se informavam sobre as partidas de outros Estados.

O esquema era tamanho para conseguir juntar as informações dos quatro cantos que a redação de Placar tinha uma equipe de telefonistas no domingo a noite. Elas só trabalhavam naquele dia e naquele horário para preencher o Tabelão.

Toda essa dedicação rendeu um filhote. Sem saber, Placar influenciou o jornal Folha de S. Paulo:

– O Tabelão era show de informação. Era impressionante como a Placar conseguia tal volume de informações e soltava a revista com o Tabelão na terça-feira, com tudo completo. As pessoas liam o Tabelão, quer dizer, eu lia: a escalação dos times, o padrão da escalação… Tudo aquilo foi o padrão que eu adotei quando virei editor de esportes na Folha. Eu tinha uma obsessão por esse tipo de informação bem dada, precisa. E Placar sempre foi um show completo -, diz Flavio Gomes, que trabalhou um mês na revista em 1988, foi leitor fanático e mantém guardada sua coleção de Placar na garagem ( pelo menos estava na casa da mãe dele).

Por falar em garagem, Flavio Gomes foi parar no automobilismo após sua saída de Placar. Depois de tantas voltas pelos circuitos da Fóruma 1, hoje ele é dono do maior site de informação automobilística do Brasil, o Grande Prêmio. Nas horas vagas pilota um Lada na Classic Cup. E mantém um blog que fala de carros de corrida – e só às vezes de F-1: http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes

O Tabelão durou 31 anos. Quando a revista virou mensal, na década de 90, o Tabelão também foi reformulado. E, em 2001, com toda a mídia eletrônica presente, esse espaço deixou de existir para ficar na memória de quem viu, leu e acompanhou o Tabelão.